quinta-feira, 26 de março de 2009


À minha linda*, à minha querida*, à minha mais que tudo*, à minha irmã*:

PARABÉNS!

terça-feira, 17 de março de 2009

Ausente.

[De tudo e de todos. De mim.]

segunda-feira, 16 de março de 2009

Conversa entre uma menina portuguesa e uma brasileira, ambas com 7 anos de idade.
A Ester (menina brasileira) passou a noite na casa da Alice (menina portuguesa), de manhã na hora do pequeno almoço:

- Cê têm Totxi?
- Não. o que é isso?
- Ué, é chocolate para pôr no leite.
- Não, não tenho.
- Bebe leite cru?
- Sim...
- Ai que saudades do Brasil...
- Ain... queres que te mostre a bandeira?

sexta-feira, 13 de março de 2009


Que venha o Sol, que venham as flores, os pássaros,
os dias quentes e os passeios ao ar livre…
Que venha a boa disposição, o bom humor e alegria!!!
Que venha a Primavera!

quinta-feira, 12 de março de 2009



Não é pela letra... é simplesmente porque me faz lembrar bons tempos, bons momentos, tanto antigos como recentes.
Gosto!

OOHHH Ana Juliaaaaaa! :)

segunda-feira, 9 de março de 2009

[Mais uma] Crise das minhas.

sábado, 7 de março de 2009

quinta-feira, 5 de março de 2009

Opah...

Esta Noite o Amor Chegou.




Quantas cores o vento tem.



O Mundo ideal



Hakuna Matata

Descobri que por mais que eu procure sempre fazer a coisa certa ,vou sempre errar !!!
Sei que não teria sentido a vida se não existissem também os erros.
De que valeria viver sem existir o risco de cometer erros?! Não teria muito sentido não, porém...procuramos a perfeição, queremos tudo o que é certo, fazer o certo, ser a pessoa certa, ter as coisas certas, mas para isso, sempre erramos, cometemos falhas, falamos coisas na hora imprópria, chegamos muitas vezes atrasados, falamos sobre um assunto que não era conveniente na ocasião, olhamos indiscretamente quando não era para olhar, rimos numa reunião seríssima, erramos até mesmo quando fazemos juras de amor! Esses erros são os melhores. Digo isto porque são erros que cometemos com mais frequência, e se depender de mim, vou errar nisso sempre, porque não faço juras de mentira, sempre que as fiz foi para valer, se errei, e eu sei que errei foi coisas do destino, não foi culpa só minha, circunstâncias me fizeram esquecer tais juras, tais amores, e muitas coisas que eu jurei ser para sempre...
Nada é para sempre, durante minha vida inteira vou mudar os meus pensamentos, vou dizer coisas que eu mesma vou me surpreender depois, vou chorar por coisas pequenas, vou gritar de alegria, vou rir de nervosa, vou adormecer a ver um filme, vou comer mais por ansiedade e perder o apetite quando estiver apaixonada, fumar um maço de cigarros enquanto espero um telefonema, beber uma garrafa de vinho quando estiver em boa companhia, vou adormecer no sofá depois de ouvir a minha música preferida no rádio, vou mandar flores e demonstrar meu amor, vou sorrir para não chorar, vou pedir o teu abraço, vou roubar um beijo, dizer sempre o que estou a sentir, e sentir sempre da maneira mais pura, vou controlar, vou ter cuidados, sentir ciúmes, abraçar forte, fingir que não notei quando tu fizeres alguma coisa errada para que não fiques constrangido, mas com o tempo vou conseguir ajudar-te com isso, que quando erres não fiques sem jeito, mas que seja um motivo a mais para outra boa conversa entre nós. Vou fazer loucuras, vou esquecer a última discussão, vou ligar após uma discussão, vou fazer surpresas, vou ficar sozinha por um tempo, vou jurar nunca mais dizer “amo-te”, mas... vou acordar de bom humor, vou abrir as cortinas e receber o sol, colocar uma roupa linda, vou olhar para o espelho, e ver meu sorriso, ver o brilho nos meus olhos, vou sair sem rumo e no meio do caminho ter a grande ideia de beber um café contigo.
Vou jurar que desta vez não erro mais, mesmo sabendo que isso é impossível, vou então tentar, te fazer feliz...
Vou acreditar no amor, vou confiar no destino...vou viver !!!

terça-feira, 3 de março de 2009

Triste...
Talvez eu sofra inúmeras desilusões
no decorrer de minha vida.
Mas farei que elas percam a importância
diante dos gestos de amor que encontrei.

Talvez eu não tenha forças
para realizar todos os meus ideais.
Mas jamais irei me considerar derrotada.

Talvez um dia eu sofra alguma injustiça.
Mas jamais irei assumir o papel de vítima.

Talvez eu tenha que enfrentar alguns inimigos.
Mas terei humildade para aceitar as mãos
que se estenderão em minha direcção.

Talvez numa dessas noites frias,
eu derrame muitas lágrimas.
Mas não terei vergonha por esse gesto.

Talvez eu seja enganada inúmeras vezes.
Mas não deixarei de acreditar
que em algum lugar
alguém merece a minha confiança.

Talvez com o tempo
eu perceba que cometi grandes erros.
Mas não desistirei de continuar trilhando
meu caminho.

Talvez com o decorrer dos anos
eu perca grandes amizades.
Mas irei aprender que aqueles que
realmente são meus verdadeiros amigos
nunca estarão perdidos.

Talvez algumas pessoas queiram o meu mal.
Mas irei continuar plantando a semente
da fraternidade por onde passar.

Talvez eu não tenha motivos
para grandes comemorações.
Mas não deixarei de me alegrar
com as pequenas conquistas.

Talvez a vontade de abandonar tudo
torne-se a minha companheira. Mas ao invés de fugir,
irei correr atrás do que almejo.

Talvez eu não seja exactamente
quem gostaria de ser.
Mas passarei a admirar quem sou.

Porque no final saberei que,
mesmo com incontáveis dúvidas,
eu sou capaz de construir
uma vida melhor.


E se ainda não me convenci disso,
é porque como diz aquele ditado:

“ainda não chegou o fim
Porque no final não haverá
nenhum “talvez” e sim a certeza
de que a minha vida valeu a pena
e eu fiz o melhor que podia."


[É isto!!!]
As coisas que os olhos não vêem, mas o que o coração sente e descobre são muito mais reais.