sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Aprendi que... 
ignorar factos não os altera.
... que a vida é dura, mas eu sou mais ainda.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Perdida x Confusa x Desorientada x Apática

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Às vezes pequenas coisas tem efeitos imensos. Palavras, poucas mas secas, que ficam a ecoar na nossa cabeça e a corroer alguma coisa que existe cá dentro. Tentámos perceber a razão mas de cada vez que tentámos ainda nos apercebemos mais de como a reacção foi despropositada.
A lógica diz para não ligar, olhar para outro lado, seguir em frente, pensar em outras coisas, mas o incómodo mantém-se presente, como uma agulha fina que nos vai picando em cada movimento.
Hoje senti-me assim! Ainda me sinto assim! Sentida. Espero que o decorrer do dia torne a agulha romba ou a pele insensível.

domingo, 25 de setembro de 2011

Bom dia Alegria!

Adoro as manhãs de fim de semana com sol. Adoro o fim de semana. Adoro... acordar e sentir este bem estar.
Gosto de não ter qualquer tipo de obrigações.
Gosto de pensar que sou livre. Livre e só. Livre e acompanhada. Livre mas de alguém. Mas Livre! 
Gosto de fazer nada. Gosto deste conforto...

Gosto de mim. Gosto da minha vida. Gosto!

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Porque cheiras bem e porque sim!

sábado, 17 de setembro de 2011

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

quinta-feira, 15 de setembro de 2011



...é aquele aroma agradável que dá confiança e que me faz sentir que contigo tudo é possível, de tudo sou capaz e que nada mais existe no mundo.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011


Linda. Maravilhosa.  

And have you tell me whichever road I choose, you'll go?
A Vera Xavier responde sempre aos meus pensamentos.

"Quando não souber que direcção tomar, não tome nenhuma. Pare, pense, deixe o tempo ajudar. Sob pressão cometemos muitos disparates. Calma, tem tempo."

Reformulando: Não tenhamos pressa. Temos tempo.
Não tenhamos pressa. Mas não percamos tempo.
Repito.
Já senti muito a falta de alguém e nunca lhe disse. Já acreditei em pessoas que não valiam a pena e já deixei de acreditar nas que realmente valiam. Já tive crises de riso quando não podia e já chorei até adormecer. Já amei pessoas que me decepcionaram. Já decepcionei pessoas que me amaram.E aprendi que o que importa não é o que temos na vida, mas quem temos na vida! Sou como vidro: se cair quebro, mas se pisarem... corto!

sábado, 10 de setembro de 2011

terça-feira, 6 de setembro de 2011

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

“Yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay."