segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Feliz Natal!

Não tenho andado muito de escritas, Não é só pela vontade mas também por falta de tempo!
Quem me acompanha sabe que aniversário e fim do ano é sinonimo de muita mas muita nostalgia. Muitos pensamentos muitas reviravoltas mentais. Antes achava isto mau, agora assim-assim. De alguma coisa serve.

Neste momento que sinto que algo vai mudar, ou tem de mudar sinto que toda esta reviravolta mental vem a calhar. Há que pensar no futuro e fazer planos - ou ideias para que ao deixar fluir, tudo corra bem!

Passei por cá para desejar um Feliz Natal.
Apetecia-me escrever muita coisa, mas já aprendi que afinal não posso dizer tudo, tudo o que me vai na alma. Mas resumindo, espero que nestas alturas em que as pessoas ficam mais sensíveis e que toda a gente se ama e se adora, haja mais consciência, mais compaixão, mais decência, mais amizade e menos revolta. Mais discernimento e menos parvoíce. Espero que as pessoas se amem, mas verdadeiramente e não porque a data festiva assim o diz.

Espero que todos sejam felizes. Todas as pessoas, todos os que me rodeiam e todos os que só bem me fazem!
Com todo o carinho e de coração: UM FELIZ NATAL!

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

A vida não está a sorrir muito para mim.
Ou eu não ando a sorrir muito para a vida !?
 
Tem acontecido de tudo. E não tenho tido capacidade de digerir tais acontecimentos... Não está fácil.
Acho que há coisas que não são justas. Sinto que preciso de alguma ajuda.
 
Ou não.

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

#Dexter - Final

Por motivos óbvios não posso comentar nada.
Mas... ontem foi o dia de ver a 8ª Temporada toda. E terminou!

Oh! ...

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Acho que já disse isto várias vezes, mas repito.
Quanto mais dou de mim às pessoas mais pontapés eu levo.

Tem sido assim toda a minha vida e não aprendi.
Hoje sinto-me só um bocado cansada de tudo. Melhores dias hão-de vir.

Gémeos / Eu

Um signo que vale por 2 ... bem no mínimo, pois bem poderiam ser trigémeos ou quadrigémeos. Quantos mais vierem é lucro!!!

Na verdade estamos a falar de seres fascinantes na sua mutabilidade e inteligência rápida.

São pessoas extremamente cerebrais, de raciocínio rápido e com uma enorme facilidade de expressão.

E se pensam rápido, agem ainda mais rapidamente. Não têm nenhuma paciência para lidar com indecisos. Aliás, a impaciência é outra das suas características mais marcantes.

A sua capacidade de adaptação é absolutamente fantástica. São capazes de mudar de vida como quem muda de roupa, e sem pestanejar, pois na verdade precisam de mudar como precisam de beber água.

Gostam imenso de viver o presente e não são muito dados a fazerem planos e projetos a longo prazo. O importante é o aqui e o agora, o depois fica mesmo para depois.

Bem, a maior acusação que recebem é a de serem instáveis... e são mesmo! Enquanto vão ali e voltam já mudaram de ideias, e estas podem ser completamente opostas. Não fossem eles do elemento ar e não fosse o ar que se lhes dá para mudarem tão completamente e rapidamente. Mas, muitas vezes essa instabilidade que cultivam é uma forma de não deixar que lhes ponham o cabresto – gostam de deixar as pessoas em suspenso. E afinal a pior ofensa que lhes pode ser feita é chamá-los de previsíveis.

Gostam de ser inovadores e diferentes.

Apesar de um ar meio despistado, aéreo que têm , sabem como ninguém defender os seus próprios interesses com unhas e dentes e como quer que seja necessário.

Não aceitam a fraqueza dos outros, e acham que cada um tem que se aguentar à bronca. Afinal para eles quem vai à guerra dá e leva, e cada um tem que ser capaz de se defender.  Sabem ser mordazes nas suas críticas, mas são capazes de reconhecer os seus erros.

Como cerebrais que são, apreciam e reverenciam a inteligência alheia e não se sentem diminuídos com isso. Apreciam , incentivam e estimulam a inteligência dos outros.

Gostam de andar na montanha russa... não é? 

 Ufa ... ainda bem! Então estão safos!!!
 
[Só não concordo com a não capacidade de assumir erros. Eu acho que por vezes até assumo erros que não me pertencem... mas pronto. Talvez isto seja eu a fazer mal a minha auto analise]

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

"A Persistência da Memória"

Terminei!
Tenho a dizer que o Daniel Oliveira não é só bom a apresentar programas de televisão ou a guiar uma boa entrevista (e nisto ele é o melhor!), como escritor também é excelente!

Este romance que escreveu está muito bom. A forma como ele escreve e descreve é maravilhosa.
Inteligente na escrita, sensível, romântico... e profundo! Enfim. Leiam!
Fez-me pensar, fez-me viajar, fez-me rir... é verdade, fez-me rir!
"- Coberta sim, recheada não aconselho..."
Muito bom!

Depois de uma semana HORRÍVEL de gripe, finalmente estou recuperada e de volta ao trabalho.
Regressei e já as minhas colegas tinham colocado a árvore de natal e respetivos enfeites, a patroa já ofereceu o que oferece todos anos, a planta do Natal... já está tudo do mais Natalício aqui...
Será que vai crescer (ou aparecer) o (meu) espírito Natalício?

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

"Mais me pertenço, quanto mais de ti sou."

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

15

Hoje é um dia complicado.
A nível de recordações e de trabalho, por isso decidi que, para hoje, que inicio umas mini férias, teria de acontecer algo realmente positivo!

Jantarada lá em casa!!!
Dia especial, convidados especiais!

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Tenho andado a semana toda com uma ansiedade extrema. Coração apertado e enorme vontade de fugir daqui para fora à procura de um lugar calmo que me deixe respirar levemente…
Tenho falado, durante esta semana, algumas vezes de ti. Tenho recordado acontecimentos, fotos, tenho elogiado o quão boa pessoa eras.
Hoje, em que a ansiedade está no auge como se me estivesse a avisar de alguma coisa… percebi que se aproxima uma data nada simpática mas que jamais esquecerei. 
Não sei o que seria da nossa amizade se ainda estivesses por cá. Não sei se continuaríamos a lidar como lidávamos. Não sei como estaria nem a tua nem a minha vida. O que é certo é que tenho a certeza que continuaria a ter sempre um carinho especial por ti “Leo Alex” =)

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

12000

12000 !!! (para uns nada, para mim muito!)

Gostava tanto de saber quem são uns quantos leitores...
Gostava de saber quem me lê, quem me compreende, quem concorda, quem discorda, quem acha uma piroseira, quem odeia. Gostava...

De qualquer forma, a todos, sem excepção, obrigada por lerem/verem!

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Lembro-me como se fosse hoje.
Não é que hoje seja alguma data especial, mas lembrei-me … 
A duvida que se instaurou quando recebi o primeiro convite para tomar café do meu namorado. Não que tivesse algum mal: ambos conhecíamo-nos à anos (à 11 anos atrás fazíamos parte da mesma escola, da mesma associação de estudantes, do mesmo grupo de amigos e galhofa).
Não que não fosse permitido conversar com um amigo de longa data…
O ponto de interrogação que se instalou foi mais porque, nessa altura já nem estavam habituada a ir a algum sitio, a me convidarem para alguma coisa. Estava um pouco “longe do mundo”.
A pessoa em questão, meu namorado, estava de rastos. Eu estava de rastos. E fomos muito amigos um do outro. Fogo só de me lembrar… ajudou-me mesmo. Juro que me ajudou como grande amigo. Foi um deles, porque não foi o único que me ajudou.
 
Talvez com o tempo (que foi passando à velocidade da luz e a nossa disponibilidade para começar desde ai a aproveitar a vida foi aumentando) fomos percebendo que gostávamos do mesmo: Viver. Mas viver no verdadeiro sentido da palavra.
Lembro-me como se fosse hoje.
Lembro-me da sinceridade desde sempre. Dos desabafos. Das conquistas. Lembro-me de pensar que o adorava sem ainda saber que o adorava mais do que um grande amigo.
 
Tinha de escrever sobre ele. Não por ser o que me é. Mas pela pessoa que é.
Antes de namorado amigo. Companheiro. 
Foi a melhor coisa que me aconteceu.

Foi só um pequeno suspiro. De amor.

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Dexter #3

Só para dizer que terminei ontem a quarta temporada e estou chocada.
Tive de ver logo o primeiro episodio da quinta temporada para ver se era mesmo verdade!!!

Chegamos a dizer: não vejo mais o Dexter! (LOL)

Baaaaaaaaaaaaahhhhhh

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

E agora, já só penso no fim de semana. Que por falar em amizade e amor será rodeado/recheado de.
Outro assunto que me ferve já algum tempo é: o que é que as pessoas têm a ver com a minha vida passada se:
 
- não fizeram parte da mesma.
- se fizeram e nunca sofreram qualquer dano da minha parte. Nunca as magoei.
- se fizeram mas tão superficialmente que nem sabiam nada de mim quanto mais terem o descaramento de julgar seja o que for?

Isto é muito simples. Toda a gente tem um passado. Uns tem um passado que se gabam por vários motivos que acham que devem, outros nem falam muito dele porque o que passou passou, foi bom e não há muito a dizer, outros que nem gostam de falar, outros que não falam porque simplesmente ninguém tem nada a ver com isso.
 
Só para que fique bem claro, caso ainda não tenha ficado, não me arrependo de nada do que fiz. Costumo dizer que só nos arrependemos do que não fazemos e creio que é bem verdade.

Nunca brinquei com sentimentos de ninguém e quem disser o contrario não está a ser verdadeiro e certamente que se sentirá mal ao dize-lo (isto se as pessoas tiverem consciência!!).

Quando quis estar com alguém achando ser o homem da minha vida estava, e estava só para essa pessoa. Quando não me queria comprometer era acima de tudo sincera e frisava bem que não queria. Ate podia vir a gostar muito de alguém (como foi o caso) mas não sendo a altura certa para me envolver, por vários motivos, não me envolvia. Não para que pudesse ter outras pessoas. Mas porque não estava predisposta a toda a responsabilidade que é estar numa relação.

Ora, toquei no ponto. Responsabilidade. Há pessoas que não sabem que existe este ponto numa relação.

Sinto que somos responsáveis por fazer a pessoa com quem estamos felizes, bem, estáveis, somos responsáveis por demonstrar todos dias que a amamos e é com essa pessoa que queremos ficar “para sempre”.

Pois...! Eis que há um momento da minha vida, em que conheci, o que eu achava ser o príncipe da minha vida. Vai-se a ver e que belo sapo!

Não deixando nada do que frisei anteriormente para trás fui sincera e falei de tudo o que tinha de falar, sendo sincera e aberta. Contei coisas que devia e não devia! (este é o meu lado parvo! Há coisas que nunca se contam! – mas eu contei. Mais abertura seria impossível…)

Então que este sapo, esteve comigo numa relação de 3 anos e no final (um final que já vai há algum tempo) só porque decidiu que trair-me era a solução para terminar o nosso namoro resolveu envolver o meu passado para que eu algum dia tivesse um podre. E como as pessoas a quem se dirigiu são muito sãs mentalmente e só queriam era ver-me mal… foi a festa armada.
 
Então e porquê que hoje passados quase três anos de tudo ter acontecido estou a falar disto?

Porque veio-me à cabeça quanta falsidade existe nas pessoas, e pior… maldade. Porque ao me lembrar dos amigos que mais cobram lembro-me igualmente que esses foram os que me viraram as costas quando mais precisei. E porquê? Por toda esta bela historia da carochinha. 
 
É o que é a vida das pessoas. Historias da carochinha.
A diferença entre os podres dessas pessoas e os supostos podres meus é que os meus foram inventados. E os delas não. 

E agora quem conhecer os intervenientes e queira ter mais um acto de “sonsice”. E espetar mais uma vez a faca. Força. Na altura ainda tentei que dissessem tudo na minha cara, mas como qualquer cobarde, recusaram.  

Pena.  

Hoje sou muito mais feliz sabem porquê? Sou livre. Livre, Feliz e sinto-me amada.

Tinha só de libertar isto tudo porque eu bem tento esquecer mas as pessoas fazem questão de achar que tenho de me lembrar. E assim fica escrito que me ESTOU A CAGAR!

Uffa! Menos 5 quilos!

Deitar cá para fora

É certo que todas as vidas dão muitas voltas. Voltas que por vezes se pensarmos bem jamais imaginaríamos que pudesse acontecer. É certo que as alterações da vida, as mudanças, os encontros e desencontros fazem com que pessoas entrem e saiam das nossas vidas. Ou simplesmente fazem com que as pessoas permaneçam mas mais distantes. E quanto a isto não há nada a fazer - aprendi que quando começa a haver afastamento não há nada que faça recuperar. Se se dá um afastamento é porque algo aconteceu que não permite mais que as pessoas se relacionem como dantes.

Em alguns casos dá-me pena, mas não faz sentido a lidação com tais pessoas.
Outros, não me dá pena e seria mais agradável ter alguma lidação.
Outros… outros enfim!
Falo disto porque como é sabido, eu detesto cobranças. Todas as pessoas que um dia começaram a cobrar-me algo como amizade, nos dias de hoje já não me são próximas. Não sei se isto é um problema meu, mas o que é certo, é que tenho amizades magnificas com pessoas que tal e qual como eu conseguem perceber o simples facto de:
CADA UM TEM A SUA VIDA, ESTA VIDA É BOA DE SE VIVER E EXPERIENCIAR, HORA ESTAMOS COM UNS, HORA ESTAMOS COM OUTROS, NÃO SOMOS DADO ADQUIRIDO DE NINGUÉM, NÃO TEMOS COMO OBRIGAÇÃO COMUNICAR TODOS OS PASSOS QUE DAMOS, NEM DE ADIVINHAR QUE A PESSOA ESTÁ MAL E PRECISA DE NÓS. SE ESTÁ MAL LIGA, ESTAREI LÁ NO MINUTO SEGUINTE!
Bolas, se não existisse ninguém como eu, teria a certeza que eu é que estou mal. Mas não.
Vão-me desculpar pessoas mas não é normal existir possessividade numa amizade ou seja la que relação for. Não é normal cobranças. Não é normal julgarem as pessoas por tal facto. Não é normal amuarem.
Não, não me desculpem porque no fundo eu nem quero pedir desculpa. Quero apenas deitar cá para fora, que a vida é muito mais do que se estar massacrar em pensamentos. Se aproveitassem mais da vida nem tinham tempo para pensar em pessoas mas em vocês como pessoas, como seres humanos que precisam de não ter tempo para nada.
Um amigo é amigo sempre. Lembra-se sempre de quem gosta, de quem lhe é especial. Não precisa estar todas as horas da vida a dizer o sentimento que nutre pelas pessoas.  

Enfim! Esta é a minha forma de pensar, maneira de ser. Feitio. O que quiserem.
Sou eu! E de falta de sinceridade jamais me podem acusar. (ao menos isso)

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Ouvi dizer...

... que a tradução feita ao livro "As Cinquenta Sombras de Grey" no Brasil ficou:
 
"Os cinquenta tons de Cinza"

 
Será possível?

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

... e eu que tive um fim de semana tão maravilhoso!!!
Sinceramente, acho que quando pensava que já tinham atingindo um patamar além de tudo o que podia imaginar… eis que… pimbas! Ainda me conseguem surpreender.
Sabem… estou farta de ter pena de toda a gente, de ter pena de tudo e de todos.
Estou farta de ter sentimentos que não me competem a mim ter e de ser tão parvinha ao ponto de ter pena de pessoas que me fizeram mal.
Às vezes dá-me pena de mim própria por ser assim! Bah! Que nervos!  

terça-feira, 15 de outubro de 2013

Vichy Dercos Neogenic

Arrisquei e comprei.
No que diz respeito ao preço não é muito agradável mas estava definitivamente disposta em apostar num tratamento a serio.
Terá de ser feito no mínimo durante 3 meses com manutenção do 3º mês todos os dias.

Já ouviram falar? Bem ou mal? Resultados?

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Instagram Weekend #1

Nova rubrica :)
Adoro o instagram, neste momento é a aplicação que mais utilizo para partilha de momentos. O grupo de amigos é super restrito o que permite e faz com que partilhe mais coisas da minha vidinha!
Vou começar a partilhar no blogue alguns momentos.
A viagem a Lisboa teve que ser adiada então fomos para Sagres com amigos e em família.




Martinhal


Praia do Amado
 
#Comida Indiana# praia #surf #família #vida #amor #felicidade

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

10/10

E assim se passou um ano.
Um ano de casa. De experiências, de lutas constantes, de sentimentos variados, de novidades, de mudanças, de compreensão, de discussão de pontos de vista, de... amor!
 
Um aninho de casa! :)
Que os que se seguem sejam tão bons ou melhores. Que o teu abraço me continue a confortar para sempre!
Contigo sou feliz!

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Lisboa

Para quem acompanha o meu blogue desde que existe, sabe do meu amor e desamor por Lisboa. 
A realidade é que ser de lá faz com que ame aquela cidade para sempre, embora me tenha "dado" um período da minha vida muito atribulado e que só me fez querer vê-la pelas costas, é uma paixão que tenho.

Foi lá, e por ter existido um período menos bom, que surgiu a ideia de criar este blogue. Como meio para desabafar.
Não foram só coisas más, também é verdade, aprendi muito e cresci muito.
Tirei conclusões que jamais pensei tirar (pelo menos tão cedo!) e aprendi que família nem sempre é apego e sim desapego.
Não consigo deixar passar umas idas a Lisboa por ano, gosto de la estar de fim de semana, gosto de passear por lá como se fosse turista! Enche-me o cérebro de vontades e ideias. Preenche-me!

Este fim de semana será fim de semana sim!  

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Dexter #2

E não é que estou completamente rendida?
Estamos a adorar e pior... a ficar completamente viciados!

Um castiço este Dexter!

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Porto

Vou ao Porto !!
Nunca lá fui (se fui devia ser tão pequena que não me lembro), e chegou a altura de ir conhecer esta bela (ao que parece) cidade! Vai ser só um fim de semana, mas deve chegar para fazer vidinha de turista por lá!

Sugestões de locais que não podem falhar? Há? =)

terça-feira, 1 de outubro de 2013

ADIDAS

Sou um bocadinho obcecada pela marca ADIDAS quando se trata de roupa desportiva. Não é que tenha muita coisa da marca mas se há "linha" que gosto sempre é a da Adidas!
Nas minhas visitas aos blogues vi no A Pipoca Mais Doce estas belas sapatilhas.


 
Gosto!

Passatempos

Será que só eu é que tenho o feeling que nunca ganho nada???
Bolas!

sábado, 28 de setembro de 2013

Estou velha (!?!?!?!?!?). É oficial!

Neste momento encontro-me no meu quero. Sentada na cama, de portátil no colo e vou começar a relatar a suposta combinação ou que supostamente iria acontecer hoje. 
Este paragrafo foi só para vos adiantar o meu final. 

Então que, uma amiga, grande amiga decidiu casar. Alegria! E para alem de casar vai embora do pais. Decidiu sair daqui e arriscar numa nova vida junto do futuro marido! (Mais alegria!)
Avisou-nos com toda a sua humildade e carinho que tendo em conta as circunstancias e que foi tudo muito rápido não nos poderia convidar para o casamento mas que queria, sem duvida, despedir-se de nós. 

Óptimo! Bora lá organizar uma dupla despedida! 

Com a devida antecedência pensamos logo em usufruir de uma tarde super relaxante e depois jantar fora! Tirei a tarde de hoje de férias o que me deixou logo super mega relaxada, levamos a noiva ao spa onde recebeu a sua massagem oferecida por nós e enquanto isso ficamos todas no circuito de spa. 
(Tendo em conta que embora muito unidas passamos muito pouco tempo juntas, juntas no spa foi mesmo muito bom. Cheias de coisas para contar, sempre com montes de novidades... enfim! Nós!)

Despachamo-nos e lá fomos para o jantar.

[Uma vez que iria ser "girls night out" disse ao BF: "oh amor, como vou ter a despedida de solteira, e tu andas com imensa vontade de juntar a malta la em casa... porque que não fazes isso na sexta feira?" Claro que adorou a ideia.]

Chegou o fim do jantar e eu: Meninas, qual vai se a próxima paragem???

Andreia: Tenho de ir buscar a Matilde (filhota) e ir para Albufeira.
Tiuda: Doí-me a cabeça e amanhã entro as 08:00h
Ana: Cheguei de Cabo Verde muito mal mesmo passei o dia mal, estou estafadissima!
NOIVA: Ah então vamos para casinha!
EU: WTF???????

HellOoOOooOoO! Friday night! Girls! Party! "V-A-M-O-S-P-A-R-A-C-A-S-A?" Deve ser para rir! 
....
...
...

E pronto... vim para casa.
Abri a porta de casa e ... uns 15 homens num T1. 
Troncos nus, cervejas no balcão da cozinha, loiça espalhada por todo o lado, fichas de poker, cigarros na varanda... Uma comédia.
E ainda me dizem (a respeito das minhas amigas e ao facto e ter vindo para casa cedo): vocês são uma vergonha! 
... E aqui estou eu, sentada na cama, com o portátil no colo...

Isto quer dizer o quê? Perderam a vontade de sair? Compreendo que o facto de entrarem cedo amanha a pica seja menor para que seja uma noite até à tantas. MAS um copo? um bar? não?

Resumindo, e depois de desabafar tudo isto, quero acrescentar que adorei mesmo o dia de hoje, porque estar com estas gajinhas é das coisas que mais me preenche, que me deixa mesmo feliz e o motivo que desta vez nos levou a estar juntas deixa-me ainda mais feliz!

São todas muito importantes para mim!

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Já falei de Sagres?


Como o que eu preciso é relaxar a mente, o corpo e a alma, decidi falar de um sitio que me deixa completamente "zen": Sagres.
Tive a felicidade do BF ter lá uma casinha (um mimo de casa!) e de ser uma espécie de refugio.
 
Desde que namoramos que passou ser um local de eleição (já que nem sempre dá para ir para fora) para Dias de Verão e Inverno.
Visto que não fica assim tão longe de Portimão (fica à distância suficiente para sentir que estou longe desta cidade que tem vezes que só apetece sair daqui mesmo!!!) é algo que adoro fazer nos fins de semana desocupados de combinações com amigos!
 
Um sitio super descontraído e "boa onda", cheio de surfistas, bares com muito bom ambiente, onde se pode ver aquele mar, aquelas praias maravilhosas... onde não existe confusão alguma, não existe stresses, e principalmente respirar aquele ar! Só existe boas energias!!
 
Este fim de semana lá vou eu!
 
 
Praia do Tonel

Martinhal
Martinhal

 
Praia da Mareta

 
 
Praia do Beliche








 

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Queda de Cabelo

Girls,
estou em desespero!

Preciso de um tratamento MUITO eficaz para queda de cabelo. Queda em exagero.
Podem ajudar-me?

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

terça-feira, 17 de setembro de 2013


... guardo para mim algumas palavras porque nem tudo tem lugar aqui.
Muitas vezes o sitio certo é apenas em mim, dentro do peito, onde tudo cabe.

Tic tac, Tic tac

Entrei numa fase critica.
Deve ser da mudança de estação.
Nada me preenche. Falta sempre qualquer coisa. Impertinencia, impaciência.
Vontade extrema de ser amada e mimada. Querendo sempre mais e melhor. Vontade que me leiam os pensamentos e me falam precisamente as propostas que pairam nele. 
Parva por vezes.
Levo a vida a interiorizar, para não ser exigente. Chega a uma altura que dá nisto.

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

Não sei explicar muito bem o que sinto ao ouvir esta musica.
É um misto de sensações dentro de mim.
Faz-me viajar às musicas dos desenhos animados na Disney, ao mesmo tempo que me faz lembrar que nesta vida existem muitos momentos que são de solidão que por muito que custe são fases que são precisas. Que o amor existe. E o verdadeiro surge, ilumina, fica.
E que muitas vezes, embora tenhamos muitas pessoas à nossa volta, é a nós que nos agarramos. E que no fundo, sou a minha melhor amiga.

Podendo toda a letra desta musica transmitir mais mil coisas... é isto que me vem à cabeça quando a ouço.
Adoro.

Blogue e Ligação Google+

Preciso de um esclarecimento em relação a este assunto. Não sei se me podem ajudar.
Gostaria de fazer a ligação do meu blog ao Google+, mas sempre que vou para fazer dá-me a sensação (se não é certeza absoluta) que vai associar tudo. Ou seja, a minha conta pessoal à do Blogue. E não era bem isso que eu desejava. Queria que ao verem o blogue no Google+ não ficassem a saber automaticamente que "sou eu" que tenho o Nem às Paredes Confesso.
Não sei se me faço entender...
 
Como devo fazer, alguém sabe?

Dexter

E pronto…
Convenceram-me! 
Começamos ontem a ver o Dexter… e não é que até estou a gostar?! 



quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Shit!

Na noite de segunda para terça deu-se um pesadelo!

Ao fim do dia depois da sessão na esteticista, depois de ter ido correr com o bf, e fazer uma refeição supostamente leve (Lombinhos de pescada cozidos a vapor com legumes)não é que eram 01.00 da manha e começou a festa…
 
Não parei de vomitar até as 07.00. Pelo amor de Deus! Achava  eu que era só comigo, ou seja paragem de digestão, quando ele acorda… sentia-se mal disposto… Pronto: Intoxicação Alimentar!! 

Só pode ter sido dos lombinhos de pescada que embora congelados estavam dentro do prazo. (só de falar até me dá ânsias).
 
Ficamos o dia de ontem “de molho” como se costuma dizer.
Hoje sinto-me mesmo agoniada, sem forças, em baixo de forma… mas lá tive de vir trabalhar!  Estou desejosa de chegar a casa!!

segunda-feira, 9 de setembro de 2013


His touch.

Rota dos Petiscos

Bem mas o meu fim de semana não foram só coisas "estranhas"!
 
Na sexta à noite fomos a mais uma Rota dos Petiscos.  
Uma iniciativa muito, muito boa de um grupo que se juntou e formou uma associação Teia d'Impulsos.
 
Este ano já é o terceiro ano da Rota, e continua com enorme sucesso. Permite-nos conhecer novos espaços e petiscar por apenas 2.50€.
Este ano alargaram as zonas e em Alvor e Ferragudo também já aderiu!
 
Bem então sexta-feira fomos para a Zona Castanha - Alvor. E agora a minha critica vai para os proprietários dos Restaurantes.
Não acredito que lhes tivessem apontado uma pistola à cabeça para aderirem a este evento. Por isso não consigo aceitar más vontades, más respostas, e que nos despachem do local só porque ainda é um mês de algum turismo.
 
Aceitaram entrar na rota e na caderneta vem um horário que os proprietários é que estipularam.
Toda esta iniciativa é boa para ambas as partes: comerciante e consumidor.
O comerciante sai a ganhar porque dá a conhecer o local e é sempre uma mais valia... porquê má vontade numa coisa que não foram obrigados a aceitar?
Isto em Alvor.
 
Aqui em Portimão na zona ribeirinha, é tudo muito à vontade e feito com gosto!
Bem mas se houver férias para estes lados... experimentem! Vão gostar!
 
 

Desabafo

Mais um fim de semana que passou. E que fim de semana.
Como disse em tom de brincadeira lá por casa... foi O fim de semana do ano.
 
O afilhado de padrinhos separados fez anos, dai a minha ironia.
Lá fui. Lá fomos (obrigada bf!).
 
Chego à conclusão, não muito boa, que a expressão algarvia "com brutes na lutes" é a que melhor se aplica neste caso.
Vou continuar a pensar assim, por enquanto, que não dá para ser civilizada e agir como uma pessoa normal. Ou melhor, vou agir como se eu tivesse sido a causadora do mal. Pode ser que assim me sinta melhor ao estar num espaço super limitado, cruzar-me com o padrinho a esposa e a filha e simplesmente ter que ignorar. Talvez seja o correcto.
 
Um assunto que já podia estar arrumado naquela cabeça e que não arruma. Peso? Muito provavelmente.
 
Felizmente tenho a chamada capacidade de encaixe...  

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Tenho este problema, quando algo me agita só estou bem a escrever.

Porque os dias “cão” existem, e porque nestes dias se estivesse enfiada na cama tapada até cima seria muito melhor, porque as vozes e as pessoas chateiam-me.Porque me torno insuportável e porque cabe a mim decidir o que me apetece ou não fazer.
Alguma impertinencia e falta de paciência.
“Quem diz que o amor não dói nunca amou... Seja amor pela família, amigos, profissão, nos relacionamentos a dois... Porque é assim mesmo, amor dói, é lindo e fodido, difícil, maravilhoso, extasiante, cansativo, exaustivo e longe de feliz para sempre.

Muitas vezes será mesmo feliz e seremos iluminados, morrendo de tesão e candura, nadando em luxúria infinita, indivisíveis. Uma hora o indivisível se divide para que um e um possam ser dois e um. Chega uma hora em que tudo que te vais desejar é ficar só, quieta, no silêncio, sem ouvir nada além das vozes na sua cabeça. Não é hora de ir embora; é hora de calar e olhar para dentro.
Vou sempre entender porque também preciso da solidão, preciso muito. Ninguém vive o tempo todo em função do amor senão morre, morre sufocado, morre seco e sem criar. Amor comigo, meu amor, nunca vai ser plácido. Os altos serão os mais altos que tu jamais imaginaste, os baixos vou controlar e nunca te vou afundar junto. Sempre fui um turbilhão, um turbilhão incontrolável de coisas desordenadas e lindas, destrutivas e fecundas, irresistíveis e posso ser devotada e incompetente, doce e amarga, categórica e insuportável, carente e fútil, apática e radiante, cada dia um pouco de uma coisa nova e sempre incandescente. Esta sou eu.
Minha alma, e tudo que sair de mim, será assim, e a tua vida nunca será entediante. Às vezes vais ter vontade de ir embora. Às vezes eu também. Não é fácil. O que não pode é se acovardar e fugir, isso não pode. Não adianta ir embora para descobrir que quer voltar de novo e de novo, porque um dia eu não vou mais estar aqui. Não quero que voltes por ser viciado em mim, quero que fiques porque queres. Um dia  as minhas energias terão se esvaído e será o dia do fim. O Fim. Se esse dia chegar – e não quero que chegue, não quero, não quero – vai ser mais uma das minhas mortes, mas ainda tenho algumas vidas para gastar. Não vou acabar. Não acabo. Provavelmente farei de novo e de novo depois de lidar com o fracasso, depois de chorar muito e não acreditar em nada. Regenero-me e volto. Eu não vou acabar. Não enquanto acreditar em coragem, certeza e no amor sólido. O resto não me derruba, e se derrubar eu já aprendi a cair em pé e voltar a respirar."

Clarah Averbuck
 
[Tudo dito]
Agarra num prato e atira-o ao chão.
-Ok, já está.
Partiu-se?
-Sim.
Agora pede-lhe desculpa.
-Desculpa.
Voltou à forma que tinha antes?
-Não.
Percebes agora?...



Uma realidade.