terça-feira, 30 de junho de 2009




Há coisas que, sem dúvida, acontecem mesmo para "provar que estamos vivos" e que bem ou mal têm de ser ultrapassadas porque a vida é mesmo assim... Dedico-te esta música.
Porque ouvi e foi de ti que me lembrei, e pelo dia que tivemos hoje. Porque agora mais que nunca temos que ser um para o outro. Porque tive a certeza que sem o teu apoio e dedicação não conseguiria ser metade do que sou. Juntos vamos conseguir.

Porque o rosa é carinho, o azul é fidelidade, o laranja a espontaneidade, o verde a calma e o roxo respeito.

Porque combinas todas estas cores na perfeiçao... Obrigada por seres quem és!


segunda-feira, 29 de junho de 2009




Porque para mim tudo tem significado...

O Rosa - Simboliza beleza, saúde, sensualidade e também romantismo. Carinho, ternura, suavidade e ao mesmo tempo para uma certa fragilidade e delicadeza.

O Azul - Simboliza a lealdade, a fidelidade, a personalidade e subtileza. Simboliza também o ideal e o sonho.

O Laranja - Simboliza o movimento e espontaneidade.

O Verde - Simboliza vigor, esperança e calma.

O Roxo - Simboliza prosperidade, nobreza e respeito.

Mas o gesto de te teres lembrado de mim... esse sim... simbolizou a "vida"!

domingo, 28 de junho de 2009

sábado, 27 de junho de 2009

Na continuação do que tem vindo a acontecer na minha vida tiro conclusões que não me deixam nada feliz. Infelizmente, perco o carinho e amizade que tinha, por actos que sei que podiam ter sido muito bem pensados e escusados.

Tenho pena - acho que nem tenho - sinto que até posso estar a precipitar-me nas palavras e no que tudo isto me leva a pensar, mas não tenho alternativa.

Falar nas costas é tão, mas tão mais fácil... é tão fácil 'passar recadinho'.
Espero, muito sinceramente, que um dia sejam capazes de o dizer na minha cara. Porque nesse dia tudo acabará ali, nesse momento.

Devo ter otária escrito na testa... aliás, se calhar até sou mesmo ao dar importância!

Quero bem é que vivam muito felizes mas longe de mim e de quem não tem nada a ver com isso!
Sinto vontade de um abraço apertado, rosto colado e o tempo... parado.

sexta-feira, 26 de junho de 2009

quinta-feira, 25 de junho de 2009



...

Quando a gente gosta é claro que a gente cuida
Fala que me ama, só que é da boca pra fora

...

Onde está você agora?

...
Perdi(-te).

De todas as coisas ditas, foram sempre com as mais puras expressões e verdades.

Nunca imaginei que eu pudesse ser tão .............. pequena.
É errado pensar que a vida é um jogo e que, se algo correr não exactamente de acordo com as nossas expectativas, podemos jogá-lo de novo desde o início, com novas oportunidades de êxito.
Seria uma tolice considerar que temos direito a um caminho de triunfos, sem sofrimentos nem desilusões, sem coragem nem heroísmo. Porque isso não sucede a ninguém e não é deste mundo. Aqui é preciso escolher e, depois, seguir em frente até ao fim. Por vezes com os ombros pesados de cansaço, de dor, de desilusão, de fracasso...

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Estrela

"A vida não é uma vela curta para mim. É um tipo de tocha esplêndida à qual estou segura pelo momento, e quero fazer com que ela queime tão brilhantemente quanto possível antes de passá-la para as próximas gerações."



Isto é Viver!

terça-feira, 23 de junho de 2009


Há uns meses acompanhei o meu primo numa visita de estudo, em que foi a turma toda, ao oceanário. Fui porque ele merece, fui porque gosto, efectivamente, de estar com os miúdos, fui porque me apeteceu e nem tenho uma agenda assim tão preenchida.

Ao inicio pensei que não seria capaz de impor respeito sem ser bruta (no aspecto em que só aos gritos é que (por vezes) nos ouvem!). O que é certo é que correu tudo muito bem e adorei ter ido, adorei a convivência com eles, adorei o dia.

Hoje muitas escolas entraram de férias. Festinhas finais e despedidas dos mais velhos que vão passar para uma nova etapa.

Hoje, em jeito de surpresa fui à festa final do 4ºano, da turma que acompanhei e, para meu espanto todos se lembravam de mim... do meu nome.

- É a Joanaaaaa!

Que tem? Nada realmente... Mas a mim soube-me tão, mas tão bem...

Existe alguém mais sincero que uma criança???

sexta-feira, 19 de junho de 2009

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Olha! Sua estupida! Parva! Devias tar aqui! Tenho saudades da minha amora. E a proposito... ja te disse que te adoro?


E eu? Já te disse que adoro quando me tratas assim? E que te amoro?
Como alguém disse, "isto custa a muita gente" mas é tão verdade...

terça-feira, 16 de junho de 2009

Um coração é uma riqueza que não se vende nem se compra, oferece-se.



[O meu coração vai ter uma selecção muito maior. Os outros que o tentem comprar!]
5 anos passaram.

Eras um dois em um para mim. Eras e serás sempre "o" meu avô. Estejas onde estiveres saberás que sim.

domingo, 14 de junho de 2009


O meu, mais recente, orgulho!

sábado, 13 de junho de 2009

Solteiro ou casado?

"Fico com dor de cabeça só de pensar nesse assunto. Sou
muito pequena para pensar nesses problemas."

(L. - 9 anos)

segunda-feira, 8 de junho de 2009

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Preciso de escrever o que não consigo falar.

Sinto-me cansada. Psicologicamente. Tanto que chego a sentir cansaço físico...
Há uma pressão dentro de mim muito grande, um desgosto, uma tristeza que só sentida.
Quem disse que ser pisada não custa? Ouvir injustiças por parte de alguém sem razão para tal...
Pior é já nem ter forças e vontade para responder... ser provocada ao máximo e ainda assim ter que respirar fundo e ter um discernimento fora do normal para não chatear ninguém, por ter consideração... por me querer poupar a mim... não poupando!

Ouvir numa hora o pior, noutra o melhor. Ser julgada num minuto e noutro ser adorada... sentir maldade e crueldade nas palavras.


Sentir que nada disto era assim antes de 16 de Novembro de 2007.
[Se é para tocar na ferida... toca-se na ferida! Feliz ou infelizmente, é a realidade !!! ]

Triste. Muito triste!!! Revoltada até.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

A inveja de muitos anuncia o merecimento de alguns.




Marquês de Maricá

terça-feira, 2 de junho de 2009

'Nunca somos tão grandes como queríamos nem tão pequenos como imaginamos.'